terça-feira, 17 de julho de 2012

Murici em “estado de guerra”. Seis assassinatos em menos de 48 horas


Isso é uma vergonha!
 

Jair de Melo foi a última pessoa morta (Emergencia190)
Por: Antonio C Melo///http://emergencia190.com.br
Uma verdadeira guerra urbana tem deixado moradores de Murici, cidade do interior de Alagoas, assustados e muitos temendo sair de suas casas. Do sábado (14) até a noite da segunda-feira (16) seis pessoas foram assassinadas em diferentes localidades. A maioria foi morta a tiros.
No sábado (14) foi morto com um golpe de faca de serra, que lhe atingiu o peito, o desempregado Antônio Carlos da Silva, o “Juca”, que residia na Rua Pedro Timóteo, no Centro. O crime foi praticado pelo padrasto da vítima, José Casemiro da Silva, o “Duda”. Os dois travaram uma discussão após o enteado exigir dinheiro para comprar drogas. “Juca” e “Duda” iniciaram uma luta corporal dentro da casa que moravam. Após o crime, “Duda” foragiu.
No domingo (15) foi morto a tiros Júlio César Ferreira da silva, 17. O crime foi registrado na “Pista Nova”, no Centro de Murici.
O terceiro crime foi registrado também no domingo. A vítima foi Antonio Carlos da Silva Filho, 24, assassinado a golpes de faca.
Já na madrugada da segunda-feira (16) o quarto crime. A vítima foi o trabalhador Paulo Cesar Soares, 24, o “PC”, assassinado com várias pedradas na cabeça na Praça da Gandaia, no Centro da cidade, próximo de onde residia.
Um suspeito foi detido e permanece preso na Delegacia de Murici. Apesar de negar participação no crime, ele foi encontrado com as mãos sujas de sangue. “PC” já havia sofrido uma tentativa de homicídio, quando após uma discussão seguida de luta corporal, teve as costas queimadas com pontas de cigarro.
Também na segunda-feira (16) um atentado a bala matou um e deixou outro ferido. A vítima fatal foi a mulher Maria José dos Santos, 24, assassinada a tiros. O marido dela, José Maciel de Oliveira ficou ferido com um tiro no pescoço e está internado na área vermelha do Hospital Geral do Estado (HGE).
Mais a violência não parou. Na noite da segunda a polícia registrava o sexto homicídio em menos de 48 horas.
A vítima foi o homicida e assaltante, Jair de Melo, 30, morto com vários tiros. “Soninho”, como a vítima era chamado, morava em Maceió, no bairro do Jacintinho e estava na casa de parentes. Ele era um velho conhecido do Sistema Prisional Alagoano, por várias fugas. O crime aconteceu na Rua Dom Bosco, mais conhecida como “Buraco do Seu Priquito”, no momento em que a vítima estava em uma praça. LEIA AQUI
Na Delegacia da cidade, os policiais se dizem atônitos com tanta violência e admitem que não tem condições para investigar tantos assassinatos com a pouca quantidade de policiais disponíveis.
Jair de Melo foi a última pessoa morta (Emergencia190)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Postar um comentário

bate papo

visitantes em todo mundo